A capixaba MedSênior, operadora de saúde voltada para a terceira idade, deve concluir até novembro deste ano uma série de investimentos de R$ 65 milhões para expandir a presença em seis estados. Neste pacote estão previstos inauguração de novas unidades, ampliação de prontos atendimentos, incorporação de novos equipamentos e de serviços.

Investimento vai sustentar expansão em seis estados

Somente no Rio de Janeiro, são R$ 32 milhões em investimentos nos dois Prontos-Socorros avançados, com centro cirúrgico, e funcionamento 24 horas, na Barra da Tijuca e em Botafogo.

Brasília também recebe investimentos em uma nova unidade, localizada em Taguatinga, e novo espaço dedicado exclusivamente à Oncologia. Porto Alegre também recebe uma unidade oncológica.

Em Belo Horizonte, a empresa está ampliando consultórios e atendimento em Oftalmologia. Em São Paulo, a empresa irá inaugurar em novembro a unidade na Avenida Brasil.

No Espírito Santo, um novo centro de diagnóstico da mulher começa a funcionar neste semestre em Vitória. Duas unidades comerciais também estão em expansão, uma em Brasília e uma em Belo Horizonte.

No mercado desde 2010, a empresa tem atuado com um plano de expansão que tem como meta ambiciosa alcançar um milhão de vidas em 2030.

“Nossos investimentos em unidades próprias são permanentes. Hoje, já contamos com 35 unidades próprias e nosso objetivo é ampliar a presença e o número de vidas nas regiões em que atuamos, chegando a um milhão de vidas em 2030. Tudo isso mantendo nosso foco na medicina preventiva e no bem envelhecer, com diferentes programas e oficinas que oferecem um olhar integrado para nosso público e busca garantir mais qualidade de vida e bem-estar aos nossos clientes”, afirma o presidente da MedSênior, Maely Coelho.

A MedSênior é um dos mais importantes players do mercado voltado para a terceira idade, mantendo um crescimento médio de 40% ao ano, meta de chegar a 2030 com carteira de um milhão de vidas.

Em julho deste ano, chegou a 115 mil vidas.

“Nosso crescimento de 40% ao ano foi mantido, nos últimos anos, mesmo durante um período desafiador como a pandemia, que tinha o público idoso como um dos mais impactados e vulneráveis à Covid-19, gerando maior demanda por assistência à saúde. Acredito que nosso modelo focado na prevenção, atendimento individualizado, tecnologia de ponta e rede própria permitiram o crescimento em faturamento, que deve chegar a R$ 1,5 bilhão neste ano”, diz.

Desde o ano passado, a MedSênior tem aporte da Temasek, um fundo de investimento com sede em Cingapura, que adquiriu cotas de participação (15%) na empresa, fortalecendo sua chegada em São Paulo.

Matéria publicada em: “MUNDO BUSINESS”por RICARDO FRIZERA.